A fragilidade do corpo nas fotografias de David Uzochukwu

Com apenas de 15 anos, o garoto David Uzochukwu recentemente foi premiado como O Fotógrafo EyeEm do ano de 2014, deixando para trás um talentoso grupo com mais de 15 mil competidores.

Foi com o autorretrato chamado “Cry me a River” que ele deu início a um projeto pessoal que se propunha a tirar uma foto por dia. Trabalhando sempre com a fragilidade do corpo humano, de uma maneira sempre delicada e ao mesmo tempo forte, David consegue transmitir um estar de realidade – talvez pela exposição da pele, pela nossa intrínseca interpretação -, além de um estar onírico. Sua criatividade nasce do desafio imposto a si mesmo, em registrar esse conjunto de fotografias em um cruto período de tempo.

O resultado do trabalho de dois anos seguidos de David são estas lindas fotografias que incorporam texturas e mesclagens de cores, detalhes do corpo humano, movimentos e lindas pessoas.

n-EYEM-570-1

Cry me a River

1511799_832125153483488_5025879038074204873_o-652x434

33-652x434

1010763_651343041561701_1101313069_n

1655527_821595344536469_597141443_o-652x434

n-EYEM-570

1525624_781435338552470_1117562164_n-652x869

1602091_831543853541618_6495721781741400284_o-652x434

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someonePrint this page

Comentários

comments

Sobre o Autor

Gustavo Nogueira

Estudante de jornalismo, com um tombo por cinema e literatura. Curte um festival de música assim como um bom gole de café. Enquanto não acha seu meu rumo, continua achando que é a pedra no meio do caminho.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.