Os meses de outubro e novembro, há alguns anos, são dedicados às campanhas outubro rosa e novembro azul. O objetivo delas é alertar a população para os sintomas dos câncer de mama e de próstata, uma vez que eles são o tipo de câncer mais comum entre, respectivamente, a população de homens e mulheres do Brasil.

Apesar de ser consensualmente considerada uma doença cruel e trágica, o câncer – se diagnosticado precocemente – pode ser completamente curável. Portanto, nós, d’O Chaplin, apoiamos o Outubro Rosa e trazemos, a seguir, uma lista com filmes que contam histórias de força e esperança de personagens que encaram a doença. Confira!

1) Lado a Lado (Stepmom, 1998)

Filme com Julia Roberts e Susan Sarandon, no qual um casal divorciado – Jackie (Sarandon) e Luke Harrison (Ed Harris) – tentam minimizar as consequências da separação para seus filhos, Anna e Ben. Enquanto isso, Luke começa a namorar a fotógrafa Isabel Kelly (Roberts), que faz todo o possível para agradar todos, mas as crianças e a ex-mulher de seu namorado são rudes com ela. Depois de uma longa série de argumentos e de ofensas entre Isabel, Jackie e Anna, Luke faz a proposta de casamento para Isabel, fazendo dela a madrasta oficial de Anna e Ben, o que deixa as crianças ainda mais irritadas, pois querem juntar seus pais novamente. Todos os personagens sofrem um baque quando Jackie é diagnosticada com câncer e informada que pode provavelmente morrer por causa da doença. Essas notícias chocantes provocam mágoas e arrependimentos, e ensinam a todos lições sobre amor, família e força.

2) Doce Novembro (Sweet November, 2001)

Nelson Moss (Keanu Reeves) é um executivo workaholic que, há muito tempo, não sabe o que é ser amado. No tempo que passa esperando para fazer o exame de habilitação, ele conhece Sara Denver (Charlize Theron), e logo um se interessa pelo outro. Ela o convence a ter um relacionamento nada convencional: passar um mês juntos e depois se separarem, pois ela considera os 30 dias suficiente para que os dois minimizem suas carências afetivas. Contudo, Nelson apaixona-se perdidamente pela garota e tenta descobrir o motivo pelo qual ela tem medo de compromissos.

3) Antes de Partir (The Bucket List, 2007)

Um filme para rir e para chorar. Os mestres Morgan Freeman e Jack Nicholson estão nos papéis principais, de um bilionário e um mecânico diagnosticados com câncer, que organizam uma lista de coisas a serem feitas até a morte. E, juntos, fazem todo o possível para realizar esses sonhos.

4) Uma Prova de Amor (My Sister’s Keeper, 2009)

O filme retrata a história de dores, sofrimentos e a convivência de toda uma família, principalmente de uma matriarca, para lidar com uma menina com leucemia. A mãe dessa família, interpretada por Cameron Diaz, empenha-se ao máximo pela saúde de Kate (Sofia Vassileva), sua primogênita que sofre de leucemia promielocítica aguda. A principal solução da personagem de Diaz para combater as adversidades da filha é, minimamente, polêmica, pois ela concebe, via fertilização in vitro, Anna (Abigail Breslin) para ser uma combinação genética perfeita para a irmã doente.

Quando Kate completa 15 anos, ela passa a sofrer de insuficiência renal. Anna sabe que, se doar seu rim à irmã, terá uma vida limitada. Por isso, ela decide processar os próprios pais para obter emancipação médica e os direitos sobre seu próprio corpo. Anna procura Campbell Alexander (Alec Baldwin), que aceita trabalhar para Anna como seu mandatário, processando a extinção parcial dos direitos parentais.

O filme retrata a vida de uma menina com leucemia, suas dores, seus sentimentos e seu relacionamento com a família. My Sister’s Keeper é um filme que fala sobre o amor de uma família que aprendeu a viver com uma doença.

5) A Culpa é das Estrelas (The Fault in Our Stars, 2014)

O filme é uma adaptação do livro homônimo de John Green, no qual Hazel Grace (Shaiene Woodley), uma garota de 16 anos é diagnosticada com câncer e, por sugestão dos pais, passa a frequentar um grupo de apoio. É nesse local que ela conhece Augustus Waters (Ansel Elgort), um rapaz que teve osteossarcoma (tumor ósseo) e, por isso, teve que abandonar seu sonho de ser jogador de basquete ao perder uma perna para a a doença. Juntos, eles vão descobrir e viver um romance com um futuro incerto.

Apesar de uma adaptação de um best-seller romântico, o filme recebeu bastante críticas positivas, sendo apontado como comovente sem explorar demasiadamente a tristeza da personagem principal.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someonePrint this page

Comentários

comments

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.