Atenção! O post a seguir contém spoilers!

Supernatural, da The CW, divide com Grey’s Anatomy, Law & Order, CSI e Doctor Who o título de uma das séries mais longas em exibição. Em painel na CCXP Tour Nordeste na tarde desta sexta-feira (14/04), o ator Richard Speight Jr – que interpretou o atrapalhado trickster nas três primeiras temporada (e, na quinta, descobriu-se que, na verdade, ele era o anjo Gabriel) – deu mostras de que a série ainda tem fôlego para mais temporadas, embora grande parte do elenco esteja escalado em Kings of Con, uma série de comédia que estreou há dois anos. Pasmem!

É bem verdade que a história dos irmãos Winchester mantém-se um sucesso gigantesco entre os fãs. Uma das provas disso é que o painel com a participação de Speight Jr. teve lotação máxima, cerca de 6.000 pessoas. Mas, ao contrário do que sugeriu o ator no Recife, acredito que a série não tem mais o que desenvolver e elenco o porquê disso em três motivos. Confira a seguir.

O ator Richard Speight Jr em painel na CCXP Experience Tour Nordeste. Créditos: Foto oficial da CCXP

1. Determinados personagens morrem e voltam várias vezes

Isso acontece, no mínimo, a cada temporada. Dean já foi ao inferno. Sam já ficou na mesma jaula que Lúcifer e mesmo assim, voltou. Os personagens que o próprio Speight Jr. interpretou foram e voltaram várias vezes, mesmo tendo sido atingido por objetos magicamente fatais. Segundo Speight Jr., o fato da série não aderir ao tempo ou à lógica é o que a torna interessante. Mas essa falta de lógica é bastante seletiva.

2. É sempre a mesma estrutura de roteiro

Na maior parte dos 22 episódios de cada temporada, Sam e Dean estão sempre matando criaturas que aparecem aleatoriamente nas cidades americanas ou são convocadas por anjos e demônios para ajudar a eliminar os dois irmãos. Lá pelo meio de uma temporada é que os telespectadores descobrem quem é o vilão principal e, em dois ou três episódios quase ao final da season é que os Winchesters vão enfrentar esse antagonista tête-a-tête. De fato, a série precisa de uma renovação nesse quesito.

O ator como o arcanjo Gabriel em Supernatural

3. Criaturas de diversas culturas sem sentido

A série começa com lendas que, historicamente, fazem parte da cultura sobrenatural, como lobisomens e vampiros. Mas a necessidade de encontrar novas criaturas para preencher os 22 episódios por temporada é tamanha que os roteiristas apelam para personagens que, uma vez abordados por obras infantis, tornam-se, no imaginário popular bem mais dóceis, como sereias e até os inofensivos unicórnios. Se o final de Supernatural não for logo providenciado, quais serão os elementos sobrenaturais que restarão? Será que farão um programa com a Cuca?

Um final interessante, embora clichê, deveria ter sido ensaiado ao final da quinta temporada, quando Lúcifer tranca Sam em sua jaula e, Dean, sem opção, tenta construir uma família com Lisa e Ben. No entanto, em entrevista a Entertainment Weekly, os protagonistas Jensen Ackles e Jared Padalecki, e o produtor executivo Robert Singer admitiram encerrar a série até o episódio 300, o que, fazendo as contas, supõe-se que a série se estenda até a 14ª temporada, a qual teria menos episódios. Nossa sugestão é que o desfecho seja adiantado, para o bem da reputação dos irmãos Winchester e companhia.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someonePrint this page

Comentários

comments

Sobre o Autor

Vinícius Vieira

Sagitariano carioca que mora em Natal. Jornalista formado pela UFRJ e UFRN. Apaixonado por cinema, praia e viagens.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.