Palhaços podem ser ótimos para divertir não só crianças, mas também os adultos, por causa de seu lirismo e ingenuidade. Ou, ao contrário, por causa de sua vestes e cores exageradas, podem deixá-los apavorados. Se depender dos estúdios Warner, 2017 será o ano do palhaço. Afinal, o estúdio norte-americano aposta em duas (e opostas) grandes produções centradas nesse ofício/personagem. Uma delas, inclusive, será bastante saudosista para muitos brasileiros que nasceram nas décadas de 1970 e 1980. Confira, a seguir, quais são essas produções.

Bingo: o Rei das Manhãs

O nome do palhaço pode até soar estranho, mas basta ver a primeira foto promocional do filme que grande parte daqueles que têm mais de 30 anos (ou até alguns mais jovens) vão se lembrar de um dos palhaços mais icônicos do país: o Bozo. E é sobre esse palhaço que o longa fala mesmo. Bingo: o Rei das Manhãs conta a história de Augusto, personagem inspirado em Arlindo Barreto, o intérprete do Bozo no programa homônimo dos anos 80, que encontra o seu lugar sob os holofotes ao se tornar Bingo, palhaço apresentador de um programa infantil. Porém, devido a uma cláusula contratual, Augusto não pode revelar que é o homem por trás do figurino, o que lhe traz muita angústia.

O filme tem uma roupagem pop e bastante exagerada, mostrando – apesar de ser ficcional – com muita propriedade um retrato da televisão na década de 1980, com drogas, musas icônicas (como a dona e proprietária da internet atualmente, a Gretchen) e crises econômicas. Foram essas características que os presentes ao painel da Warner, no último dia (16/4) da CCXP Tour Nordeste, puderam ver nos dois trailers, sendo o segundo trailer lançado com exclusividade para os participantes do evento no Recife.

Além das prévias sobre o longa, o painel da Warner contou com a presença de Vladimir Brichta, que interpreta o palhaço Bingo. Uma dado muito interessante que o ator citou durante o painel, e que até hoje não tinha pensado sobre isso, é a questão da grande influência dessa época na cultura pop. O movimento nerd brasileiro deve sua existência aos programas de auditório infantis, como o do próprio Bozo, Xuxa, Angélica, Mara Maravilha, posto que a exibição dos desenhos símbolos dos nerds acontecia durante tais atrações.

O ator Vladimir Brichta interpreta o palhaço Bingo. Créditos: Divulgação/CCXP Tour

O filme ainda conta com as participações de Leandra Leal, Tainá Müller e Emmanuelle Araújo, e a direção fica a cargo de Daniel Rezende, estreante na direção, mas já experiente na montagem, tendo sido, inclusive, indicado ao Oscar pela montagem de Cidade de Deus.

It – A Coisa

Uma coisa que os dois filmes tem em comum é o resgate ao passado. Mas só. Apesar do palhaço de Bingo: o Rei das Manhãs não ser exatamente um exemplo moral, ele diverte as crianças e, muito importante, não as mata. Não é o caso do palhaço Pennywise de It – A Coisa, adaptado do livro homônimo de Stephen King e remake do telefilme It: Uma Obra-Prima do Medo, de 1990.

O longa se passa em 1989, 30 anos após a história original do livro. Nesse ano, o garoto George Denbrough é assassinado em um bueiro na cidade de Derry, uma pequena cidade do estado americano do Maine. Outras crianças também começam a desaparecer, e tudo o que pode ser encontrado delas são partes de seus corpos. Então, o irmão de George, juntamente com seus amigos integrantes do “Losers Club” inicia a busca pelo assassino, descobrindo que se trata de uma entidade conhecida como Pennywise, que usa a forma de um palhaço para atrair crianças e matá-las.

A divulgação do filme, no Brasil, estourou após o lançamento do primeiro trailer, no começo de abril. Em uma das cenas do material de divulgação, o palhaço assustador aparece no bueiro onde mata George. Foi o suficiente para a imagem se tornar “meme” nas nossas redes sociais, sendo associada a ela frases do tipo “Aqui embaixo não precisa pagar boleto”, “Aqui tem litrão por 5 reais”, dentre outras bem engraçadas, e outra imagem de uma moça entrando no bueiro. Segundo a página Catioro Reflexivo, a moça realmente entrou no bueiro, mas por um motivo bem diferente do sugerido pelo filme: para salvar um gatinho. Fofo, né? Deixamos vocês com o trailer do filme!

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someonePrint this page

Comentários

comments

Sobre o Autor

Vinícius Vieira

Sagitariano carioca que mora em Natal. Jornalista formado pela UFRJ e UFRN. Apaixonado por cinema, praia e viagens.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.